Se você é empreendedor da Economia Solidária e atua em Hortolândia, já pode aprimorar seus conhecimentos profissionais, com a ajuda da Prefeitura. A Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social abrirá, a partir desta segunda-feira (23/11), vagas para quatro cursos gratuitos, na modalidade EaD (Educação a Distância), voltados ao segmento. São eles: Fluxo de CaixaPlano de NegócioGerenciamento de custos e Contabilidade para não contadores.

 

Há 80 vagas disponíveis, 20 em cada curso, preferencialmente para empreendedores solidários. As inscrições devem ser realizadas até quatro de dezembro, exclusivamente pela internet, no link: https://forms.gle/fWsrnre4bYoVwvZN6.

 

Os selecionados serão divulgados de sete a 11 de dezembro. A empresa contratada, o Instituto Crepaldi, entrará em contato com eles e passará login e senha para que possam acessar o sistemaOs participantes terão 45 dias para concluir o cursos. Os aprovados receberão certificado. Os cursos são disponibilizados graças ao convênio Senaes (Secretaria Nacional de Economia Solidária), com recursos específicos para formação de pessoal.

 

Segundo a Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social, quem não tem acesso à internet para assistir às aulas, poderá agendar o uso de computadores no Laboratório de Informática do CQP (Centro de Qualificação Profissional) do HORTOFÁCIL, central de serviços municipais localizada na Região Central. O agendamento de equipamentos pode ser feito, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, pelo telefone 3865-1400, ramal 8233.

 

“Muitos empreendedores não conseguem separar as contas de casa das do negócio, nem fazem controle de caixa. Nosso objetivo é capacitá-los para que estejam mais preparados e controlem melhor o próprio negócio”, afirma Cláudia Maria Melo da Silva, chefe de Setor de Geração de Renda e Empreendedorismo. 

 

Sobre a Economia Solidária

A Economia Solidária é uma política pública de Inclusão e Desenvolvimento Social sob gestão, no município, do Departamento de Geração de Renda e Economia Solidária. É regulamentada por três leis municipais: a de nº 1.236/2003, que institui o PES (Projeto de Economia Solidária), com o objetivo de potencializar o desenvolvimento de atividades econômicas por grupos organizados de baixa renda; a de nº 2.669/2012, que cria o Conselho Municipal de Economia Solidária e o Fundo Municipal de Fomento à Economia Solidária e dá outras providências; e a de nº 3.544/2018, que dispõe sobre a criação da incubadora municipal da Economia Solidária, além de diversos regulamentos.

 

Segundo a Secretaria de Inclusão e Desenvolvimento Social, atualmente, há 47 empreendedores solidários cadastrados junto à Prefeitura. Destes, 25 estão em atividade, 12 atuam na Praça do Pastel, no Jd. Nossa Senhora de Fátima, e 13 na Praça da Penha, no Jd. Nossa Senhora da Penha. Eles produzem e comercializam alimentos e objetos artesanais.

Fonte: Prefeitura de Hortolândia.

Deixe seu Comentário